h1

O que você odeia que seu parceiro ou parceira faça na cama?

22 de Janeiro de 2012

 

Nem sempre o casal é sincero sobre as preferências na hora do sexo. “Na maioria das vezes detectamos uma falta de diálogo enorme entre os parceiros nos atendimentos em consultório. Infelizmente ainda há um tabu que impede que as pessoas conversem sobre os desejos sexuais e posso adiantar que os parceiros que quebram isso, são muito mais felizes. O homem tem de perder o medo do que a mulher pensa e sente, e a mulher tem de ter menos raiva da covardia sentimental masculina. Tem de perder o preconceito com o jeito masculino e explicar melhor, ao invés de se ofender”, comenta o sexólogo João Borzino.

A fim de detectar os desencontros na hora do rala e rola, aí vão algumas situações apontadas por internautas entrevistados…

“Odeio… quando me produzo toda, com lingerie, maquiagem e salto alto e ele todo apressado quer ir para os finalmente, sem nem falar sobre como estou bonita” diz P. L., advogada, 35 anos

A sensual coach Fátima Moura explica: “Nas palestras que ministro para o público masculino, falo sobre o poder do elogio. Eles me falam que percebem o empenho da mulher em mostrar-se vaidosa, mas que não comentam sobre isso. Daí não adianta! A mulher quer ser elogiada e cortejada. A lingerie e toda sensualidade que a produção para uma noite de amor exige deve ser verbalizada sim!”.

“Odeio… quando ele vira para o lado e dorme depois de fazermos amor. O pior é quando pega o controle remoto da TV e liga no programa de esportes, como se tivesse acabado de tomar um refrigerante, por exemplo…”, comenta K. M., empresária, 42 anos

“É natural o homem ter esse tipo de reação porque ele entra em uma fase chamada de “refratária”, que corresponde ao tempo que ele vai demorar para excitar-se de novo. Além disso, tudo que foi intenso na hora do orgasmo, agora é relaxamento: ele precisa dormir, descansar. Eu sempre digo às minhas pacientes: não sejam neuróticas de plantão, deixem seu homem descansar, ele precisa!”, fala Borzino.

“Odeio… quando ele força minha cabeça para baixo enquanto estamos nos beijando, para mostrar pra mim que quer que eu faça sexo oral nele”, entrega L. N., secretária, 29 anos

“Ouço esse tipo de reclamação direto nas consultas e na minha opinião o homem que faz isso precisa largar a clava de lado e aprender a se comunicar. Ninguém deve ser adivinho ou mau educado já que os bons modos são apreciados na cama também. As mulheres também têm de largar excesso de sensibilidade e ensinar aos homens que não apreciam a atitude, ao invés de se ofenderem tanto”, ensina o sexólogo.

“Odeio… quando ela chama meu pênis com nomes infantis ou finge brincar com ele. Está na cara que aquilo tudo é falso e ela acha que eu estou gostando”, fala P. Z., empresário, 39 anos

“Essa atitude feminina é no mínimo ridícula. Homem nenhum gosta que fiquem brincando com seu membro ainda mais com palavras em diminutivo que é o que tendemos a fazer quando temos uma conduta infantil. Eu sempre digo: nunca faça. E se a parceira fizer já logo na primeira vez corte o mal pela raiz. O segredo do relacionamento está na sinceridade um com o outro e o ideal é falar sem rodeios mesmo!”, explica Isabel Vasconcellos, sexóloga e escritora. A especialista enfatiza que desde o início do relacionamento, qualquer comportamento que você não aprove deve ser comentado com o outro, para evitar uma saia justa maior mais pra frente.

“Odeio… quando ela logo depois de uma transa gostosa, ela quer discutir a relação. Já não gostamos de fazer DR nunca mas depois do sexo, é duplamente brochante e chato”, lembra P. H., advogado, 36 anos

“Eu concordo em gênero, número e grau com o entrevistado e muitas mulheres tem mania de fazer isso e depois não sabem por que perdem seus homens. Quem pára muito para discutir a relação deve pensar em separar-se, no meu ponto de vista. Estou casada há 28 anos e não vivemos analisando nosso entrosamento, apenas falamos o que nos incomoda um ao outro sem rodeios. DR não existe, é como inteligência emocional, ou seja, uma furada. Quer ser feliz no namoro ou casamento? Fale o que pensa e diga para o outro fazer o mesmo, sem análises, sem aprofundamento e somente com um objetivo comum: a cumplicidade. Veja as coisas como elas são e não tente montar castelos ou devanear sobre problemas. Seja mais racional do que emotivo, nessas horas e pronto”, ensina Isabel.

“Odeio… quando ela acha que as preliminares devem durar uma eternidade. Tudo bem que aquecer antes de entrar em campo faz parte mas chega uma hora em que existe um descompasso de ritmos… Não entrosar isso deixa qualquer um irritado”, opina G. T., estudante, 24 anos

“É primordial que aconteça entrosamento e isso vem com a intimidade, assim um pode dizer ou demonstrar ao outro o que gosta ou não. Fora isso, ainda existe o descompasso natural entre os sexos: um homem demora segundos para ficar excitado, já a mulher pode demorar até vinte minutos. Assim, cabe aos dois encararem obstáculos e resolverem juntos os problemas. Por exemplo, com a rotina, pode ocorrer da excitação vir durante o ato sexual em si e a mulher pode não ter lubrificação desde o início. Cabe a ambos fazer uso de um lubrificante que, deixará a relação mais prazerosa evitando desconforto e até dificuldade em sentir prazer. O importante é manter a intimidade emocional do casal ou seja que os dois tenham prazer, e sintam vontade de estar juntos novamente”, aponta a terapeuta.

4 comentários

  1. meu marido me pega para fazer sexo na hora que não estou nem um pouco, querendo fazer e isso me deixa completamente chateada durante e depois da transa, me sinto impossibilitada, uma sensação de dominada e isso me machuca muito por dentro, o que devo fazer para isso não acontecer.


    • Converse com ele. O diálogo é a melhor saída e o surpreenda! Faça um sequestro relâmpago e o leve a um motel ou compre uma lingerie bem sensual e espere ele chegar do trabalho maquiada e de salto alto! Assim, depois que fizerem amor bem gostoso, fica mais fácil conversar e você deve se abrir pra ele. Beijos!


  2. Já tentei discutir isso, mas… sempre acabamos brigando, sinto-me insatisfeito e faço de tudo para satisfaze-la e não vejo o mesmo interesse.


    • É, você precisa mesmo tentar conversar com ela o melhor caminho é o diálogo… Tente entender porque ela não tem ou apresenta tanta vontade quanto você… às vezes ela está grilada com algo que vc nem imagina… conversa é o caminho, não tem jeito… seja franco e boa sorte bj grande



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: