h1

Você é apaixonada ou grudenta?

19 de Junho de 2010

Para saber quando a paixão vira obsessão, é necessário que você entenda os sinais

Sabe o ditado que diz que tudo o que é demais é ruim? Com a paixão também não é diferente e o ideal é que ela nunca ultrapasse limites. Diversos estudos publicados sobre esse sentimento e as reações do cérebro e das pessoas apaixonadas comparam a paixão a um vício. Um dos mais recentes deles, dirigido pela antropóloga Helen Fisher, revela que somos capazes de nos sentir estimulados a conseguir o prazer, através de um sistema de recompensa. É por esse motivo que, muitas vezes, um rompimento de relacionamento pode ser comparado a um período de abstinência, para algumas pessoas.

Uma psiquiatra italiana chamada Donatella Marazziti chegou a comparar a paixão ao TOC – transtorno obsessivo compulsivo, em uma pesquisa divulgada internacionalmente. Para a psicoterapeuta Maura de Albanesi, diretora do Instituto de Psicoterapia Avançada AMO, os sinais de que a paixão é saudável ou doentia aparecem logo no início do relacionamento. “É preciso se preocupar verdadeiramente quando o outro dá indícios de que precisa manipular e estar a par de tudo o que acontece na vida do parceiro. O que acontece é que ele acaba dormindo e acordando sempre com o mesmo pensamento: controlar o outro”, explica a especialista.

“Quando percebi que eu podia perder o Marcos, decidi procurar ajuda profissional. Com a terapia entendi que eu era um fardo na vida dele, e não a sua companheira mesmo. Pude me reerguer e me sentir segura novamente, percebendo que meu ciúme exagerado era uma insegurança tola. Hoje não sou mais chiclete”, brinca a advogada M. J., de 34 anos, que quase teve um casamento rompido por conta de suas atitudes controladoras.

Não é só o fato de ser grudenta ou não. É a ideia pertinente de querer saber tudo com relação ao namorado ou marido e exercer controle e posse. “Quando a pessoa não pensa em outra coisa e passa a viver disso, ou seja, deixa de viver a vida dela para viver a do outro, é um problema. Ela começa a criar fantasias e uma das características da paixão obsessiva é o ciúme exagerado. Cabe ao parceiro diagnosticar isso e impor limites logo no início do relacionamento, para que isso não vire uma paranóia sem limites depois”, diz Maura.

2 comentários

  1. Boa tarde vi o programa na TV Gazeta adorei o tema ,e assim minha opiniao é a seguinte :O homem é mais visula como todos dizem mais as mulheres tambem querem uma barriga de tanquinho pra mostrar pra as a migas ,e outra eu acredito que as mulheres são influenciadas pelas amigas posso dizer com conhecimento de causa ,fazendo um breve relato ,já passei por isto .

    Tive um relacionamento que estava tudomuito bem ,entre nós , e acredito eu que por ouvidos a opiniôes das amigas nós terminamos um relacionamento que estava tudo certo . Tanto que quando terminamos a familia pais e irmãs da mesma me ligaram pra saber o que estavam acontecendo .

    Sendo assim na minha opinião acredito que acima de tudo as mulheres são muito vuneraveis aos comentarios das amigas .

    Agradeço por ter participado e até o próximo programa ,desde já me coloco á disposição meus contatos ,parabenizo o programa e o tema também .

    Desde já agradeço a participação ,e uma boa tadre a tds .

    Carlos E.


  2. Vc recebeu o livro? bjs!



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: